Arquivo para roubo de túmulos

O Colecionador de Múmias

Posted in Principal with tags , , , , , , on junho 6, 2012 by Lucas Bernardo Ramires

No dia 02 de novembro de 2011 policiais russos fizeram uma sinistra descoberta. Averiguando uma denúncia os policiais encontraram um corpo mumificado na garagem de um prédio localizado no pacato distrito de Leninsky em Nizhny Novgorod.  Nada, no entanto, se comparou ao choque que os agentes tiveram ao entrarem no apartamento do suspeito. No apartamento haviam várias bonecas em tamanho real expostas pelos vários cômodos do lugar, vestidas com roupas coloridas, lenços na cabeça, mãos e rosto cobertos e com máscaras nos rostos. Ao analisarem as tais bonecas, os oficiais fizeram a terrível constatação,  as bonecas eram na verdade corpos humanos!

No apartamento foram encontrados além dos corpos de 29 mulheres mumificadas, centenas de pedaços de roupas que Moskvin trouxe dos cemitérios. Os investigadores que gravaram o video postado abaixo disseram que só conseguiram entrar no lugar depois de tomarem algumas doses de vodka, tamanha a repulsa que sentiram daquele sinistro apartamento trasnformado em um bizarro mausoléu.

O responsável pela sisnitra coleção é Anatoly Moskvin. Ele é um respeitado historiador, Doutor em cultura céltica e professor de um museu em Novgorod. Um homem culto, autor de vários livros, conhecedor de muitos idiomas e colaborador frequente de um jornal da região de Novgorod. Não parececia haver nada de estranho ou fora do normal no velho professor, considerado um gênio, a não ser a sua vida solitária ou talvez sua fascinação por cemitérios. É considerado uma das maiores autoridades em cemitérios da Rússia, tanto que  escreveu um guia depois de visitar mais de 750 cemitérios. Nem mesmo o mal cheiro do que vinha do apartamento de Moskvin, nunca pareceu suspeito. “Nosso prédio sempre fedeu algo podre vindo dos porões” como disse uma vizinha de Moskvin. O estranho “Hobby”  de Moskvin só foi descoberto a partir da denúncia feita pelos próprios pais dele, após de uma visita em que descobriram a horrenda coleção do filho.

O respeitado e discreto professor Moskvin na verdade tinha uma vida secreta, em depoimento as autoridades ele afirmou que a partir de 2005 até a data de sua prisão, ele visitou mais de 750 cemitérios em toda a região, muitas vezes, viajando cerca de 30 km por dia a pé. Ele diz ainda ter passado noites em fazendas abandonadas, bebido água de poças e que certa vez chegou até dormir em um caixão preparado para um funeral durante suas “saídas de campo”.

Moskvin afirma que sua fascinação pelos mortos começou em 1979, quando ele tinha 13 anos, ele diz ter sido obrigado a beijar rosto de uma menina morta de 11 anos chamada Natasha Petrova. Segundo ele o ritual acabou com a mãe da garota colocando anéis de casamento no dedo de Moskvin e no dedo da garota morta. Moskvin ainda afirma que a experiência foi “util”, pois ajudou a despertar seu interesse pela morte o oculto e cerimônias mágicas.

%d blogueiros gostam disto: