Arquivo para Hunter: The Vigil

O Relato de Karl Krueger

Posted in Literatura, RPG with tags , , on maio 1, 2012 by Lucas Bernardo Ramires

Algo mudou em Krueger naquela noite fria, depois que ele e Trager saíram às pressas do campus da Universidade de Chicago. Ele ouviu atentamente o relato de Trager sobre o que viu no laboratório antes do apagar das luzes. Krueger ficou um grande período em silêncio a partir de então, tentando entender o que realmente aconteceu com ele e Trager. Passou acordado à noite toda com um sentimento de paranóia crescente, revirado por dentro devido a tudo que passou, e relacionando todas as coisas estranhas que aconteceram com ele desde que chegou a Chicago.

Na manhã seguinte ele pegou um vôo até Greenville para passar as festas de final de ano com os pais – na tentativa de se distanciar de todos esses acontecimentos estranhos que tiram seu sono, e para se eximir da culpa que sente por deixar a mãe e o irmão mais jovem sem apoio quando seu pai está terrivelmente doente. Mas ele pensa com otimismo, “em casa tudo vai ficar bem”.

Em Greenville, ao contrário do que Krueger pensou, as coisas não melhoraram. Algumas horas após sua chegada, sua mãe, aos prantos, lhe conta que o câncer de seu pai é terminal… A mãe de Krueger diz que seu pai foi transferido para o hospital definitivamente – ele tem apenas alguns meses de vida. O natal teve um gosto amargo na casa dos Krueger.

Durante o feriado, ao contrário do que esperava dele, Krueger passou boa parte do tempo sozinho. Silencioso e com um semblante sério, ele pegou a pick-up da família, um rifle e uma pistola e foi para os bosques caçar… Caçar, a idéia veio durante a tarde enquanto caçava na floresta nevada nas cercanias de Greenville.

Krueger parece estar obcecado pela idéia terrível de que há coisas que espreitam na escuridão enquanto estamos desprevenidos. Ele deseja muito conhecer o que acontece realmente nas trevas do mundo. Algo como uma mistura de sua sede de saber acadêmico e uma vontade arrebatadora e obscura de caçar e eliminar essas ameaças que nos rodeiam.

Assim Krueger decidiu voltar a Chicago. Mesmo quando sua família necessita tanto dele, ele prefere manter distância, “é menos duro ouvir as más notícias pelo telefone, já que eu não posso fazer mais nada”, pensa ele.

Na Universidade as coisas estão estranhas, Cathcart foge dos olhares inquisidores de Krueger e Holcomb também não parece disposto a responder mais as suas perguntas. Krueger pensa que apenas Trager é confiável para falar desses assuntos. Os dois têm dedicado seu tempo a pesquisa do terrível livro que agora eles têm a posse. Na Universidade, Krueger começa a se dedicar ao estudo do latim e pesquisar as anotações estranhas encontradas no livro “Origens do Rei Amarelo”.

Esse é um material que escrevi a pedido do narrador da Crônica Um Sombrio Dito Notável de Hunter the Vigil, sobre a participação de meu personagem ao final da primeira história.

Segue o link para acessar todo material publicado pelo narrador sobre a Crônica Um Sombrio Dito Notável

%d blogueiros gostam disto: